sábado, 3 de março de 2018

Bombardeio turco na Síria mata pelo menos 36 milicianos pró Assad

Foto de 28 de janeiro mostra tropas turcas no controle da montanha de Bursayah, que separa o enclave curdo de Afrin da cidade de Azaz, controlada pelas forças turcas (Foto: DHA-Depo Photos via AP, File)
pelo menos 36 milicianos pró-governamentais sírios morreram neste sábado (3) por um bombardeio de aviões turcos no enclave curdo-sírio de Afrin, no noroeste da Síria, informou a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos. É o mais grave bombardeio realizado pela Turquia contra as forças leais ao governo sírio.
Imagem aérea mostra território curdo-sírio de Afrin (Foto: Mahmoud Hebbo/Reuters)
O ataque foi contra um acampamento das forças de defesa popular, milícias leais ao governo de Damasco, em Kafr Yana, no nordeste de Afrin. As informações foram passadas à Agência Efe pelo diretor da ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, Rami Abderrahman.


O número de mortos pode aumentar porque, segundo a fonte, "há muitos corpos sob os escombros" pelo bombardeio contra o acampamento, chamado Al Talaa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário